História das gárgulas: o que são e de onde vieram

07:00:00 Professora Manuka 0 Comentários

Muita gente acredita que as gárgulas, aquelas estátuas que vemos no alto de igrejas e construções, surgiram na Idade Média, mas alguns exemplares foram encontrados em civilizações antigas como a egípcia. Acompanhe:

Gárgula em telhado. Fonte: imagens públicas do Google.

Gárgulas foram colocadas nos telhados de templos egípcios e suas bocas serviam como fonte de água. Exemplares semelhantes foram encontrados em templos gregos, embora as figuras esculpidas se assemelhassem a um leão ou outro animal feroz.

O nome gárgula é frequentemente atribuído a São Romanus ou São Romão. De acordo com a lenda, ele salvou seu país de um monstro chamado Goji, às vezes chamado Gargoille, que significa garganta, em francês.

Supostamente, o monstro era tão assustador que espantava os espíritos malignos. Esse fato fez com que se acreditasse que o monstro era um protetor e, assim, colocassem figuras esculpidas similares a ele em igrejas e outras construções importantes.

A Torre de Londres, na Inglaterra, é rodeada por gárgulas, cada uma com uma feição diferente.

Através da história, foram criadas diversas gárgulas, com diversas figuras. Algumas delas, inclusive, retratavam pessoas, como monges.

Ocasionalmente, algumas delas ainda continuaram a servir como fontes de água e bicas, mas possuíam uma função mais ornamental. Com o passar do tempo, essas bicas se tornaram menos populares, assim como as gárgulas.

Iniciando o século XIX, as gárgulas se tornaram mais uma decoração do que outra coisa. Algumas das gárgulas mais famosas da história são aquelas usadas na Igreja de Notre Dame, em Paris.

Mesmo nos Estados Unidos, as gárgulas foram usadas em construções mais modernas, como forma de decoração, com exemplares de aço inoxidável usados no Chrysler Building em Nova York.

A Catedral Nacional de Washington, em Washington D.C., também usou gárgulas.

Veja o que significa D.C. em Washington D.C.

A popularidade do movimento de restauração gótica nos Estados Unidos ajudou a encorajar o uso das gárgulas, que podem ser encontradas na Universidade de Princeton, na Universidade de Chicago e na Universidade de Duke. 



Tradução e adaptação: Professora Manuka.

- Veja também: 

0 comentários: