Nomes e movimentos das peças de xadrez

15:26:00 Professora Manuka 1 Comentários

O jogo de xadrez envolve dois oponentes, cada um tendo o total de 16 peças, as quais são formadas por seis personagens ou figuras representativas. Vejamos agora os nomes e movimentos de cada uma delas. Acompanhe:

Imagem: Freepik.

Peão
Sendo um jogo de guerra, o peão se encaixa no personagem do soldado de infantaria, que são os primeiros a ir para a batalha, ao mesmo tempo em que são necessários aos de nível mais alto, como o cavaleiro.

No total, cada jogador começa o jogo de xadrez com 8 peões no tabuleiro.

No primeiro movimento do peão, ele pode andar tanto 1 como 2 casas para frente, dependendo da sua estratégia de abertura.

Depois disso, entretanto, o peão só pode se mover 1 casa para frente a cada rodada e nunca pode se mover para trás.

Para capturar outra peça, o peão só pode capturar aquelas que estiverem em qualquer uma das casas nas diagonais a frente da sua posição.

Isso significa que, quando outra peça está na casa imediatamente a sua frente, em linha reta, o seu peão está preso e não pode se mover para frente até que a peça que o está bloqueando se mexa, ou até que uma peça inimiga esteja em uma posição permitida para a captura.

Cavalo
O cavalo é a peça que se assemelha a esse animal, sendo representada somente a sua cabeça.

Cada jogador começa a partida com dois cavalos do seu lado do tabuleiro.

Já foi dito que geralmente é o peão que realiza o primeiro movimento no xadrez, geralmente, mas nem sempre, uma vez que a habilidade do cavalo de pular outras peças permite que ele seja o único que pode se mover no início do jogo, além do peão.

O cavalo também é único na forma de se mover. Enquanto outras peças se movem em linha reta ou na diagonal, ele se mexe em formato de L.

Ele pode se mover tanto duas casas para frente e uma para a direita ou para a esquerda, quanto uma casa para a esquerda ou para a direita e duas para frente.

Qual dessas possibilidades você irá escolher dependerá, naturalmente, do potencial de vantagem da posição, de capturar, de evitar ser capturado, ou pela falta de opções quando suas outras peças estiverem bloqueando certas casas dentro dos limites de movimento do cavalo.

Bispo
No início do jogo, cada jogador tem 2 bispos no tabuleiro. Um deles guarda as casas claras e o outro guarda as casas de cor escura.

Na questão do movimento, os bispos se movem apenas na diagonal, mas também podem ir de um canto a outro do tabuleiro, dentro da sua respectiva cor.

Isso faz com que o bispo seja uma ameaça de longa distância para o seu oponente. Entretanto, obviamente, o oposto também é verdade, suas peças estão sob o mesmo risco em relação ao bispo do inimigo.

Na questão da importância dessa peça para o jogo, dois bispos são considerados mais valiosos do que dois cavalos, ou do que um cavalo e um bispo juntos.

Entretanto, a ameaça oferecida por dois bispos é tão grande quanto a habilidade do jogador que controla seus movimentos.

Torre
No jogo de xadrez, cada jogador começa com duas torres.

O movimento dessa peça é ao longo de linhas retas – se houver espaço suficiente, ela pode ir de um lado a outro do tabuleiro em um único movimento.

As torres são mais efetivas no meio do tabuleiro. Como elas começam o jogo nas casas dos cantos, parte da sua estratégia de abertura tem que ser levar as torres para o centro de alguma forma, enquanto tenta mobilizar suas outras peças, preparando-se para o massacre que irá ocorrer no palco desse jogo medieval.

Duas torres operando juntas podem ser mais potentes do que uma rainha, se usadas com sabedoria.

O perigo vem das diagonais, o que significa que as maiores ameaças para a torre são o bispo e a rainha, à distância. Enquanto que, de perto, os peões, com o apoio certo, podem ser bem perigosos para suas torres.

Rainha
A rainha é de longe a peça mais potente e ofensiva no tabuleiro de xadrez.

Antigamente, quando o jogo era praticado na era Medieval, a rainha estava restrita a se mover uma casa por turno e somente nas diagonais. Ela era bem mais fraca nessa época.

Entretanto, com o passar dos anos e a evolução dos jogadas, a rainha ganhou uma maior variedade de opções de ataque. Ela combina o poder da diagonal dos bispos e a linha reta da torre.

Rei
Mesmo com as proezas da rainha, o rei é a sua peça mais preciosa no tabuleiro.

Se ele for atacado de uma forma que não exista mais nenhum movimento que ele possa fazer, o seu rei estará em uma situação chamada xeque-mate, e você irá perder o jogo, imediatamente após isso acontecer.

Não importa se você ainda tiver outras peças no tabuleiro, se o seu rei for encurralado no xeque-mate será o fim do jogo. Então, use suas peças sabiamente para proteger o seu rei, enquanto você tenta encontrar a fraqueza da estratégia do seu oponente.

Isso significa que o rei é totalmente inútil? Ele é vulnerável, mas pode contribuir para assegurar uma vitória, embora não possa fazer isso sozinho; você terá que possuir mais peças que seu oponente.

O rei pode ser usado para capturar peões que estão dispersos no tabuleiro, e, como um rei não pode ficar perto do outro no tabuleiro, você pode usar aquele que lhe pertence para taticamente cortar as rotas de fuga do rei inimigo.     


Tradução e adaptação: Professora Manuka.  


Veja também:

Lenda da origem do xadrez e dos grãos de trigo

Um comentário: