Cronologia da História do Ceará

14:59:00 Professora Manuka 0 Comentários

A matéria de História é cheia de fatos e datas que precisam ser entendidos e lembrados, mas às vezes é difícil organizar tanta informação ou até mesmo lembrar-se de tudo. Acompanhe:

Fonte: Posto Castelo.

Pensando nisso, organizamos uma lista com fatos e acontecimentos importantes para a História do Ceará, segundo as datas em que ocorreram. Dessa forma, torna-se mais fácil entender a cronologia do que é apresentado em sala de aula, para quem está estudando para alguma avaliação escolar ou concurso. Veja a seguir:

- Antes de 1501:
140 milhões de anos AP1: As terras do Cariri, no Ceará, estavam submersas. No século XX, fósseis encontrados aí comprovaram que aquela região um dia foi mar.

AP significa Antes do Presente e é uma notação usada nas datações de acontecimentos. Explicação completa no link abaixo:


110 milhões de anos AP: Época aproximada da formação da Chapada do Araripe.

50 mil a 12 mil anos AP: O território do atual Brasil começou a ser ocupado por grupos humanos durante esse longo período da História.

Mais de 40 mil anos AP: Idade do sítio arqueológico da Pedra Pintada, em São Raimundo Nonato (PI), considerada, até agora, a ocupação humana mais antiga do Brasil, de acordo com as pesquisas e datações realizadas.

12 mil a 4 mil AP: A ocupação humana do atual território brasileiro se intensificou. Pesquisas revelaram a ocupação de povos vivendo na costa litorânea, na Floresta Amazônica, no atual Nordeste brasileiro e em outras localidades do Brasil. A maior parte dessas populações eram nômades ou seminômades, fabricavam instrumentos em pedra lascada, caçavam, pescavam e coletavam frutos e outros vegetais. Também faziam pinturas e inscrições em rochas ou paredes de cavernas.

7 mil AP: As pesquisas indicam que os ocupantes mais antigos do atual Ceará chagaram àquela território a partir dessa data.

4 mil a 2 mil AP: O povoamento do território do atual Ceará se intensificou e muitos povos se tornaram sedentários. Também praticavam a agricultura e fabricavam utensílios de cerâmica.

4 mil AP: Grupos pertencentes ao povo Tremembé chegaram ao Ceará pelo litoral.

2 mil a mil AP: A prática da agricultura e o domínio da técnica de fabricação de cerâmica já estavam muito mais presentes entre os habitantes do território brasileiro. Nessa época também existiram sociedades mais complexas, que seguiam certa hierarquia em que chefes de determinados grupos tinham influência sobre outros povos.

1000 a 500 AP: Grande parte dos povos que habitavam o Brasil nesse período falava uma língua parecida, cujas raízes estão no tupi. Os povos do litoral foram os primeiros a fazer contato com os colonizadores portugueses a partir de 1500 (500 AP).

1492: Cristóvão Colombo (natural de Gênova, cidade da atual Itália) e tripulação chegaram à América e tomaram conhecimento da existência de um novo continente. A viagem foi financiada pelo rei da Espanha.

1494: Assinatura do Tratado de Tordesilhas, acordo feito entre Portugal e Espanha para determinar como seria a divisão das novas terras descobertas e por descobrir no Novo Mundo.

1500: Povos de origem Tupi chegaram ao Ceará pelo litoral e se instalaram na Serra de Ibiapaba. Depois disso, novos grupos de origem Tupi também chegaram ao Ceará em épocas diversas.

1500: Esquadra portuguesa comandada por Pedro Álvares Cabral desembarcou em Porto Seguro (BA) e fez contato com os habitantes do território do atual Brasil.

- Séculos XVI e XVII
1509 até meados de 1600: Franceses visitavam frequentemente a costa do atual Ceará e chegaram a manter contato com indígenas da Serra de Ibiapaba e de outros lugares.

1532: Implantado o sistema de Capitanias Hereditárias na colônia portuguesa da América (atual Brasil). Nos anos seguintes, foi criada a capitania do Ceará, cujo donatário era Antônio Cardoso de Barros, mas ele não ocupou as terras.

1603: Fundação do Forte de São Tiago, na barra do rio Ceará, divisa com as atuais cidades de Fortaleza e Caucaia.

1605: Primeira seca ocorrida no Ceará de que se tem registro.

1607: Uma missão jesuítica se instala nas proximidades do Forte São Tiago. A partir dessa data, outros religiosos mantiveram contato e fundaram vários aldeamentos.

1612: Construção do forte de São Sebastião. No mesmo ano, franceses invadiram o Maranhão e fundaram a França Equinocial (um território francês na linha do equador).

1615: Expulsão dos Franceses do Maranhão.

1621: Criados o Estado do Maranhão e do Grão-Pará e o Estado do Brasil, dividindo em dois estados as possessões portuguesas na América. O Ceará passou a ser administrado pelo Estado do Maranhão e do Grão-Pará.

1637: Holandeses conquistaram o Forte São Sebastião.

1644: Indígenas expulsaram os holandeses do litoral do atual Ceará e destruíram o Forte de São Sebastião.

1649: Holandeses voltaram à região do litoral antes conquistada e erguem um novo forte no local, o Forte de Schoonenborch.

1654: Holandeses foram definitivamente expulsos do Ceará e do Brasil pelos portugueses e colonos. Os portugueses rebatizaram o forte holandês com o nome de Nossa Senhora da Assunção.

1656: O Ceará voltou a ser administrado pela capitania de Pernambuco.

1683-1713: Confederação dos Cariris, também chamada Guerra dos bárbaros. Foi a união de vários povos indígenas do Ceará e regiões vizinhas para lutar contra a dominação do colonizador europeu.

-Séculos XVIII e XIX
1726: Criada a vila do Forte (atual Fortaleza), a capital da Capitania do Ceará.

1727: O paraense Francisco de Mello Palheira, vindo dos Guianas, trouxe as primeiras sementes de café para o Brasil.

1759: Os portugueses expulsaram os jesuítas do Brasil e de todos os seus domínios no mundo.

1799: O Ceará se separou de Pernambuco.

1808: A Família Real Portuguesa chegou ao Brasil.

1817: Revolução Pernambucana.

1817: República do Crato.

1822: Independência do Brasil.

1824: Confederação do Equador, movimento republicano e separatista.

1824: Introdução da cultura do café nas serras do Ceará.

1825: Portugal reconheceu a independência do Brasil.

1825: Na Inglaterra, começou a funcionar a primeira estrada de ferro com locomotiva a vapor do mundo.

1826: A Inglaterra reconheceu a independência do Brasil. Os dois países assinaram um tratado que previa a abolição do tráfico de escravos até 1830.

1830: O Brasil proibiu o tráfego de escravos, mas a lei não foi respeitada.

1831: Abdicação de Pedro I em favor de seu filho Pedro de Alcântara. Teve início no Brasil o período regencial, em que o Brasil foi governado por regentes até a maioridade do herdeiro do trono.

1831: Sedição de Pinto Madeira.

1840: Aos 14 anos de idade, Pedro de Alcântara tornou-se imperador do Brasil com o nome de Pedro II.

1842: Os jesuítas retornaram ao Brasil.

1844: Ano de nascimento de Cícero Romão Batista, o Padre Cícero.

1850: O tráfico de escravos foi definitivamente proibido no Brasil.

1854: Inaugurado no Rio de Janeiro a primeira estrada de ferro brasileira.

1861: Começou a guerra de secessão nos Estados Unidos. O algodão produzido no Brasil ganhou importância no mercado internacional.

1870: Início da construção das ferrovias no Ceará.

1871: Lei do Ventre Livre: liberdade para os filhos de escravos nascidos no Brasil, após essa data.

1881: Greve dos jangadeiros, em Fortaleza. Fim do tráfico de escravos no Ceará.

1883: Inaugurado o primeiro trecho da estrada de ferro que, mais tarde, ligaria Fortaleza à Baturité.

1883: A escravidão foi abolida em Acarape, na serra cearense, e por causa disso o lugar passou a se chamar Redenção. A escravidão também foi abolida em Fortaleza.

1884: Com a Lei dos Sexagenários, os escravos com mais de 60 anos ganharam liberdade.

1884: O Ceará declarou o fim da escravidão.

1888: Abolição da escravidão no Brasil.

1889: Proclamação da República.

1892: Fundação da Padaria Espiritual.

1893: Antônio Conselheiro fundou o arraial de Canudos, na Bahia.

1894: Criada a Academia Cearense de Letras.

1896/97: Guerra de Canudos, vencidas pelas forças imperiais.

-Século XX
1907: Inaugurado o primeiro cinema em Fortaleza.

1913/14: Sedição de Juazeiro.

1914/18: Primeira Guerra Mundial.

1930: Revolução de 1930.

1934: Morte do Padre Cícero.

1936: Fim da Comunidade do Caldeirão.

1938: Morte de Lampião, Maria Bonita e de mais nove cangaceiros em uma emboscada. O bando de Lampião agiu no sertão nordestino de 1922 a 1938.

1939-1945: Segunda Guerra Mundial.

1960: Inauguração de Brasília, a nova capital do Brasil.

1964: Início da ditadura militar no Brasil.

1969: Chagada do homem à lua.

1983: Criada a Internet, a rede mundial de computadores.

1984: Fim da ditadura militar no Brasil. Volta da democracia.

1988: Promulgada a atual Constituição do Brasil.

1989: Volta das eleições diretas para presidente da República.

1994: Lançamento do Plano Real.

1997-1999: Grande seca no Ceará.

0 comentários: