O que é adjetivo?

09:52:00 Professora Manuka 0 Comentários

    O adjetivo é a palavra que dá uma característica a um substantivo. Alguns professores explicam o adjetivo como a palavra que expressa qualidade, mas terrível, feio e maldoso são adjetivos, entretanto não expressam qualidades. Guarde a seguinte relação: adjetivo -> característica


Exemplos:
1) A mulher é bondosa.
2) Aquela árvore é bela.
3) O tenente é muito exigente.
    As palavras em amarelo são adjetivos, você consegue  identificar a quem elas estão se referindo? Na frase 1, fica a pergunta: quem é bondosa? Na própria frase nós vemos que a mulher é a pessoa bondosa. Na frase 2, pergunta-se: quem ou o que é bela(o)? A frase mostra que aquela árvore é o que há de belo. Na frase 3 vemos um adjetivo composto, que tem duas ou mais palavras, quem é muito exigente? O tenente é essa pessoa muito exigente. Nas duas primeiras frases o adjetivo tem só uma palavra, sendo, portanto um adjetivo simples
    Temos ainda os adjetivos pátrios, que indicam o lugar de origem de uma pessoa.
Exemplos:
João é brasileiro. (Veio do Brasil).
Mariana é alagoana. (Veio de Alagoas).

Graus do Adjetivo

    O adjetivo possui três graus: normal, comparativo e superlativo.

1) Grau Normal
O adjetivo caracteriza um substantivo (sem indicar intensidade). É o caso das duas primeiras frases que trabalhamos anteriormente.
Exemplos: 
1) A mulher é bondosa.
2) Aquela árvore é bela.

2) Grau Comparativo
Nessa variação, é feita uma comparação entre dois seres, que pode ser de igualdade, superioridade ou inferioridade.
a) Igualdade
Usa-se a expressão: tão (adjetivo) quanto/como/quão.
Exemplos:
João é tão inteligente quanto Mateus.
Mariana é tão bonita quanto Andressa.

b) Superioridade
Usa-se a expressão mais (adjetivo) que. Observação: alguns adjetivos têm formas irregulares como: (mais) bom-melhor, (mais) ruim-pior, (mais) grande-maior, (mais) pequeno-menor, fique atento, para não errar.
Exemplos:
João é mais inteligente que Mateus.
Mariana é mais bonita que Andressa.
João é maior que Mateus. (Não se usa mais grande).

c) Inferioridade
Usa-se a expressão menos (adjetivo) que.
Exemplos:
João é menos inteligente que Mateus.
Mariana é menos bonita que Andressa.

3) Grau Superlativo
O substantivo recebe uma característica mais elevada em comparação com outros seres da mesma espécie. Temos aqui o superlativo relativo e o absoluto.

->Relativo
Explicita seres que serão mais ou menos possuidores da característica do que os outros. Pode ser de superioridade e de inferioridade.
a) Superlativo Relativo de Superioridade
Usa-se a expressão o (a) mais (adjetivo).
Exemplos: 
João é o mais inteligente de todos os estudantes.
Mariana é a mais bonita desse concurso.

b) Superlativo Relativo de Inferioridade
Usa-se a expressão o (a) menos (adjetivo).
João é o menos inteligente da turma.
Mariana é a menos bonita desse concurso.

->Absoluto
Caracteriza seres que possuem características muito elevadas. Pode ser analítico ou sintético.
a) Superlativo Absoluto Analítico
Usa-se uma expressão de intensidade (muito, extremamente, excessivamente ou imensamente) + adjetivo.
Exemplos:
João é extremamente inteligente.
Mariana é imensamente bonita.

b) Superlativo Absoluto Sintético
Usa-se uma expressão equivalente às da frase anterior, mas com a diferença de ser utilizada somente uma palavra para isso. Geralmente acrescenta-se os sufixos -íssimo, -imo, -ílimo ou -érrimo ao adjetivo para formar o superlativo absoluto sintético.
Exemplos: 
João é inteligentíssimo. (= extremamente inteligente).
Maria é belíssima. (= extremamente bela).

































0 comentários: