Ouve x Houve, Haja x Aja, Há um ano x A um ano

16:46:00 Professora Manuka 0 Comentários

O verbo haver, por apresentar a letra h inicial muda, acaba sendo confundido com outros verbos pela questão da sonoridade. Acompanhe agora como diferenciar cada uma dessas expressões:

Imagem: Freepik.

1. Ouve
Vem do verbo ouvir, conjugado na terceira pessoa do plural do presente do indicativo (ele, ela, você). Exemplos:

Mariana ouve atenciosamente cada conselho de sua mãe.
Marcos ouve barulhos estranhos na janela.

2. Houve
Vem do verbo haver, conjugado no pretérito perfeito do indicativo. Exemplos:

Houve um incêndio ontem.
Não houve nenhuma mudança no comportamento de João.

3. Haja
Vem do verbo haver, conjugado no presente do subjuntivo. Exemplos:

É possível que ainda haja uma vaga para você.
Não podemos agir sem que haja um planejamento prévio da situação.

4. Aja
Vem do verbo agir, conjugado no presente do subjuntivo. Exemplos:

Não haja sem pensar.
Preciso que você aja com cautela.

5. Há um ano (e derivados)
Expressões indicando tempo passado devem ser compostas pelo verbo haver. Dessa forma, se estiver fazendo referência a algo que já aconteceu, use

O mesmo vale para há um/dois/três/etc. ano(s)/semana(s)/mês/meses/etc. Exemplos:

Não vejo Maria há um ano.
A última vez que vim aqui foi há cinco meses.

Observação:
Não use há e atrás ao mesmo tempo na mesma frase, pois é redundante (repetição desnecessária). Exemplos:

Terminei meu curso há cinco meses. - correto
Terminei meu curso cinco meses atrás. - correto
Terminei meu curso há cinco meses atrás. - errado

6. A um ano (e derivados)
Expressões indicando tempo futuro devem ser compostas pela preposição a. Assim, se a frase estiver fazendo referência a algo que ainda vai acontecer, usa a

O mesmo vale para daqui a um/dois/três/etc. ano(s)/semana(s)/mês/meses/etc. Exemplos:

Nosso casamento está marcado para daqui a um ano.
A excursão que faremos para o museu será daqui a dois meses.

- Veja também:

- Conjugação do verbo haver (é só clicar no link abaixo):

- Quais as pessoas do discurso (é só clicar no link abaixo):

- O que é Indicativo, Subjuntivo e Imperativo (é só clicar no link abaixo):
Modos Verbais

0 comentários:

Contem, Contém ou Contêm: Qual Escrever?

17:48:00 Professora Manuka 0 Comentários

Na hora de escrever, algumas palavras causam dúvida, principalmente aquelas que têm a grafia parecida. Esse é o caso das formas contem, contém e contêm. Veja agora como diferenciá-las:

Imagem: Freepik.

1. Contem (verbo contar no sentido de falar)
Verbo contar, sendo usado no sentido de falar, confessar, conversar. Exemplos:

Preciso que vocês me contem o que aconteceu.
Não me contem como é o vestido da noiva até o casamento.

2. Contem (verbo contar no sentido de quantificar)
Verbo contar, sendo usado no sentido de quantificar, colocar em números alguma informação. Exemplos:

Contem quantos sacos de cimento temos no depósito.
Preciso que Juliana e Marcos contem quantos livros existem na estante.

3. Contem (verbo contar no sentido de ter o apoio de outra pessoa)
Verbo contar, sendo usado no sentido de oferecer-se para ajudar outra pessoa. Exemplos:

Contem comigo para o que precisarem.
Nem contem comigo para fazer coisas erradas.

4. Contém (verbo conter)
Verbo conter no presente do indicativo, sendo usado no sentido de abarcar, suportar algo. É usado para se referir a terceira pessoa do singular. Exemplos:

Essa latinha de refrigerante contém 350 ml.
O engradado contém seis garrafas.

5. Contêm (verbo conter)
Verbo conter no presente do indicativo, sendo usado no sentido de abarcar, suportar algo. É usado para se referir a terceira pessoa do plural. Exemplos:

As verduras contêm vitaminas e minerais importantes para sua saúde.
A melancia e o melão são frutas que contêm muita água.

- Sugestão
Caso tenha dúvida sobre quais são as pessoas do discurso, clique no link abaixo: 

Pronomes Pessoais. 

Enigma da herança: a importância da pontuação

0 comentários:

O que significa e de onde veio a expressão Toque de Midas

13:43:00 Professora Manuka 0 Comentários

Já ouviu falar na expressão toque de Midas? Essa expressão é usada para se referir a uma pessoa capaz de multiplicar investimentos ou fazer prosperar seus negócios. Mas de onde veio esse termo? Acompanhe:

Imagem: Freepik

A história do rei Midas é um mito sobre a tragédia da avareza e narra o que acontece quando a verdadeira felicidade não é reconhecida.

Midas foi um homem que desejou que tudo que ele tocasse virasse ouro. Entretanto, ele não pensou que esse desejo não era exatamente uma bênção e sim uma maldição.

- O Desejo
Midas era um rei dono de uma grande fortuna, que controlava o país de Frígia, na Ásia Menor. Ele tinha tudo que um rei poderia desejar: vivia de forma luxuosa em um grande castelo e compartilhava sua vida abundante com sua linda filha.

Mesmo sendo rico, Midas pensava que a verdadeira felicidade era fornecida pelo ouro. A avareza do rei era tanta que ele costumava passar seus dias contando suas moedas de ouro. Ocasionalmente, ele cobria seu corpo com objetos de ouro como se quisesse se banhar com eles. O dinheiro era sua obsessão.

Um dia, Dionísio, o deus do vinho e das comemorações, passou pelo reino de Midas. Um dos seus acompanhantes, um sátiro chamado Sileno, atrasou-se durante o percurso. Sileno ficou cansado e decidiu tirar uma soneca no famoso jardim de rosas que rodeava o castelo do rei Midas.

O rei o encontrou, reconhecendo-o imediatamente e convidando-o para passar alguns dias em seu palácio. Depois disso, levou-o para Dionísio. O deus da celebração, muito grato a Midas por sua gentileza, prometeu realizar qualquer desejo seu.

Midas pensou por um momento e disse: “eu desejo que tudo que eu tocar se torne ouro!” Dionísio advertiu o rei que pensasse bem sobre seu desejo, mas ele estava bem satisfeito com ele. Dionísio não pôde fazer mais nada e prometeu ao rei que daquele dia em diante tudo que ele tocasse viraria ouro.

- A Maldição
Naquele dia, Midas acordou ansioso para ver se seu desejo tinha sido realizado. Ele estendeu um braço e tocou uma pequena mesa, que imediatamente virou ouro. Ele pulou de alegria. Depois, ele tocou na cadeira, no tapete, no chão, na sua banheira e na mesa.

Ele continuou com sua loucura por todo o palácio, até que ficou exausto e feliz ao mesmo tempo. Ele sentou à mesa para tomar café da manhã e pegou uma rosa para sentir sua fragrância. Quando a tocou, a rosa virou ouro.

“Terei que aspirar a fragrância sem tocar nas rosas, eu acho.” Pensou ele, desapontado. 

Sem nem pensar, ele tentou comer uma uva, mas ela virou ouro. O mesmo aconteceu com uma fatia de pão e com um copo de água. De repente, ele começou a ficar com medo.

Lágrimas encheram seus olhos e, nesse momento, sua amada filha entrou na sala. Quando Midas a abraçou, ela virou uma estátua de ouro. Desesperado e aterrorizado, ele levantou suas mãos e rezou para Dionísio tirar essa maldição dele.

- A Reparação
O deus ouviu Midas e sentiu pena dele. Ele disse ao rei para ir ao rio Pactolo e lavar suas mãos. Foi exatamente o que Midas fez: correu para o rio e ficou atônito ao ver o ouro saindo de suas mãos. Os antigos gregos diziam que encontraram ouro às margens do rio Pactolo.

Quando ele voltou para casa, tudo que havia tocado voltara ao normal. Midas abraçou sua filha em completa felicidade e decidiu dividir sua grande fortuna com seu povo. Daquele momento em diante, Midas se tornou uma pessoa melhor, sendo generoso e grato por todas as bênçãos em sua vida.

O seu povo levou uma vida próspera e, quando ele morreu, todos lamentaram pelo seu amado rei.


0 comentários:

Lista de substantivos nos graus aumentativo e diminutivo

14:04:00 Professora Manuka 0 Comentários

Os substantivos no grau aumentativo indicam que os seres ou coisas estão maiores do que o normal. Já os substantivos no grau diminutivo indicam que os seres ou as coisas estão menores do que o normal. Acompanhe:

Imagem: Freepik.

Tanto os aumentativos quanto os diminutivos são formados principalmente com o uso de sufixos:

Sufixos aumentativos
Sufixos diminutivos
Aça
Barcaça
Acho
Riacho
Aço
Balaço
Ebre
Casebre
Alha
Muralha
Eca
Soneca
Anzil
Corpanzil
Eco
Jornaleco
Ão
Dedão
Ejo
Lugarejo
Arão
Casarão
Eta
Saleta
Aréu
Fogaréu
Eto
Folheto
Arra
Bocarra
Inho
Cavalinho
Ázio
Copázio
Isco
Chuvisco
Zão
Pezão
Zinho
Barzinho
Zarrão
Canzarrão
Zito
Pezito


-Lista de aumentativos

Substantivo
Aumentativo
Animal
Animalaço, animalão
Bala
Balaço
Barba
Barbaça
Barca
Barcaça
Barriga
Barriganha
Beiço
Beiçorra
Boca
Bocaça, bocarra, boqueirão
Buraco
Buracão
Cabeça
Cabeçorra
Caixa
Caixão
Calor
Calorão
Cão
Canaz, canzarrão
Carro
Carrão
Casa
Casarão, casona
Chapéu
Chapelão
Colher
Colheraça
Copo
Copázio
Corpo
Corpaço, corpanzil
Dedo
Dedão
Dente
Dentão, dentilhão, dentola
Faca
Facalhão, facalhaz, facão
Fatia
Fatacaz
Febre
Febrão
Forno
Fornaça, fornalha
Garrafa
Garrafão
Gato
Gatão, gatarrão, gatázio
Homem
Homão, homenzarrão
Ladrão
Ladravaz
Lata
Latão
Lenço
Lençalho
Livro
Livrão
Lixo
Lixão
Macaco
Macacão
Mamão
Mamãozão
Mão
Manopla, manzorra
Médico
Medicastro
Menino
Meninão
Mestre
Mestraço
Mulher
Mulheraça, mulherão, mulherona
Muro
Muralha
Nariz
Nariganga, narigão
Pão
Pãozão
Papel
Papelzão
Parede
Paredão
Pata (pé)
Patorra
Pezão
Pedra
Pedregulho, penedo
Peixe
Peixão
Perna
Pernaça
Poeta
Poetastro
Porta
Portão
Prato
Pratão, pratarraz
Prova
Provão
Rapaz
Rapagão
Rico
Ricaço
Rocha
Rochedo
Santo
Santarrão
Sapo
Sapão
Vaga
Vagalhão
Vidro
Vidraça
Vilão
Vilanaz
Voz
Vozeirão


-Lista de diminutivos

Substantivos
Diminutivos
Aldeia
Aldeola, aldeota
Amigo
Amiguinho
Animal
Animalzinho, animalejo, animálculo
Árvore
Arvoreta, arvorezinha
Ave
Avezinha
Avô
Avozinho
Balde
Baldezinho
Bandeira
Bandeirinha, bandeirola
Barba
Barbicha, barbinha
Barca
Barquinha
Boca
Boquinha
Burro
Burrico
Cabra
Cabrita
Caderno
Caderninho
Café
Cafezinho
Caixa
Caixeta, caixinha, Caixola, caixote
Cama
Caminha
Câmara
Camarazinha, camarim
Cão
Canico, cãozinho, cãozito
Capa
Capinha
Carta
Cartinha
Casa
Casinha
Cela
Célula
Chácara
Chacarazinha, chacrinha
Chuva
Chuvisco
Copo
Copinho
Corpo
Corpete, corpinho, corpúsculo
Dente
Dentículo, dentinho
Espada
Espadim
Fazenda
Fazendola
Figo
Figuinho
Filho
Filhinho, filhote
Fio
Fiapo
Flor
Florzinha
Folha
Folícula
Fundo
Fundilho
Globo
Glóbulo
Gole
Golezinho
Gota
Gotícula
Grão
Grânulo
Herói
Heroizinho
Homem
Homenzinho, hominho, homúnculo
Igreja
Igrejola
Ilha
Ilhazinha
Índio
Indiozinho
Irmão
Irmãozinho
Lâmpada
Lampadazinha
Limão
Limãozinho
Livro
Livreto, livrinho, livrozinho
Lua
Luazinha
Lugar
Lugarejo
Macaco
Macaquinho, macaquito
Maestro
Maestrino
Mala
Maleta
Mão
Mãozinha
Menino
Menininho, meninote
Mesa
Mesinha
Namoro
Namorico
Nódulo, nozinho
Nome
Nomezinho
Obra
Opúsculo
Orelha
Aurícula, orelhinha
Órfão
Orfãozinho
Ovo
Ovinho, óvulo
Pazinha
País
Paisinho
Parte
Partícula
Pássaro
Passarinho
Pezinho
Pele
Película
Pires
Piresinho
Porção
Porciúncula
Praia
Praiazinha, prainha
Quadra
Quadrinha
Questão
Questãozinha, questiúncula
Rabo
Rabicho, rabinho
Raiz
Radícula, raizinha
Rapaz
Rapazinho, rapazito, rapazola
Rio
Riacho
Roda
Rodela
Rosa
Rosinha
Rua
Ruazinha, ruela, ruinha
Saco
Sacola
Saia
Saiote
Dareia
Sereiazinha
Sítio
Sitiozinho
Tio
Tiozinho
Verso
Versículo
Véu
Veuzinho
Via
Viela
Xícara
Xicarazinha, xicrinha


- Observações:
1. Uma palavra feminina pode mudar para o masculino no grau aumentativo. Por exemplo: a caixa – o caixão, a casa – o casarão.

2. Em vez de indicar tamanho menor, o diminutivo pode expressar carinho. Por exemplo: mãezinha, paizinho. 


- Veja também:

0 comentários: